índiceitem superior

item anteriorpróximo item

 

1 – Introdução

 

Este documento apresenta um pacote de funções de simulação computacional de atitude desenvolvido para suporte à plataforma multimissão (PMM) da MECB. Fazem parte do conjunto de programas destinados à qualificação do sistema de controle de atitude e órbita (AOC) do satélite dois pacotes principais: o software destinado à simulação da atitude e o programa de controle embarcado. A figura 1.1 destaca detalhes do relacionamento e interface entre os diversos módulos que compõem o pacote. Há dois requisitos extras para o desenvolvimento destes programas. O primeiro deles é que o programa embarcado deverá ser desenvolvido em linguagem C padrão (Ansi C), uma vez que o computador de bordo deverá contar com este compilador. Este requisito não impõe restrição sobre a linguagem a ser utilizada no programa de simulação, mas uma vez que a linguagem C será necessária no programa embarcado, então é natural que se utilize a mesma linguagem no simulador. O segundo é que os programas serão implantados no laboratório de simulação, que deverá contar com sistema operacional Linux e compilador GCC. Decidiu-se, portanto, desenvolver este pacote em linguagem C, e os exemplos e as interfaces de funções descritas neste documento seguirão este padrão. Cumpre salientar que não há restrições sobre o uso exclusivo de C Ansi no simulador, mas sim no programa embarcado. De fato, alguns poucos recursos não exclusivos de C Ansi foram utilizados, visando principalmente facilitar a programação, como ficará mais claro a seguir.

 

Existem diversos compiladores C comerciais, entre os quais pode-se mencionar o Visual C++ da Microsoft e o Borland C++. Além de suporte a C++ – ou seja, além de permitir a criação de classes e objetos – estes compiladores possuem diversos recursos de programação em ambiente de rede, interfaces com o sistema operacional e módulos para programação em Windows. Como a maior parte dos computadores que serão utilizados no desenvolvimento contam com sistema operacional Windows, o simulador deverá ser desenvolvido visando a possibilidade de compilação em qualquer compilador C, com poucas ou nenhuma adaptação. A migração do pacote para o ambiente de simulação em GCC-Linux não deverá apresentar grandes problemas, pois a linguagem é padronizada.

 

Fig. 1.1 – Interfaces entre os módulos que constituem o programa de simulação e o programa embarcado do controlador.

 

            Mesmo tendo sido desenvolvido com o propósito de suporte à PMM, o pacote apresentado aqui não é específico, mas sim genérico. Isto significa que pode ser configurado livremente para simular qualquer satélite que possua características semelhantes, inclusive satélites estabilizados por rotação, e até mesmo estabilizado por gradiente de gravidade.