índiceitem superior

item anteriorpróximo item

                                                                                

3.2 - Torques externos em bobinas

 

O cálculo do torque de controle efetuado por bobinas difere dos torques externos mencionados anteriormente, em virtude de vários aspectos. O principal deles é o fato de que o torque gerado pelas bobinas é perpendicular tanto ao momento magnético da bobina (alinhada com o eixo de simetria) quanto ao campo magnético terrestre. Isto significa que o campo magnético muda de direção quando for expresso no referencial do satélite, mesmo que inercialmente o campo permaneça praticamente fixo. Por sua vez isto implica que o torque gerado pelas bobinas deve ser integrado usando o próprio passo de integração, ou seja, o valor do torque deve ser atualizado durante cada passo de integração. A implementação realizada aqui permite a possibilidade de configurar até 8 bobinas na simulação. É necessário, portanto, fornecer as direções dos eixos destas bobinas e seus momentos magnéticos individuais. As funções set_torque_coil_flag e reset_torque_coil_flag permitem configurar o integrador para processar ou não os torques oriundos das bobinas.

 

·         int set_torque_coil_flag ();

·         int reset_torque_coil_flag ();

·         int get_torque_coil_flag ();

·         int set_number_coils (int ncoils);

·         int get_number_coils ();

·         int set_coil_magnetic_moment (int ind_coil, vector3 vec_coil);

·         vector3 get_coil_vector (int ind_coil);

·         double get_coil_magnetic_moment (int ind_coil);

·         int set_torque_coil_switch_state (int ind_coil, double switch_state);

·         double get_torque_coil_switch_state (int ind_coil);

·         vector3 get_torque_coil_torque ();